segunda-feira, 18 de abril de 2011

Controvérsias em Mim


Tenho controvérsias em mim. Alguém não tem? Me apanho contradizendo a mim. Logo a mim, que sei tudo. Mas, eu me rebato. E percebo que eu tenho razão às vezes. Em outras, perco a disputa e vejo que estava certa desde o início. Conversa de louco?

Cada vez que me deparo com qualquer regra, recuo, tomo fôlego, olho feio e bato de frente. Normalmente dói. Tanto faz se a regra é minha ou alheia. Não gosto de regras. Me reinvento sozinha, sem manuais. Entretanto, cada nova EU vem com um conjunto novo de regras que a antiga EU se empenhou em ignorar, ultrapassar, rebater. Isso, sim, é conversa de louco!

Estranho mesmo é quando se percebe que as novas regras não são tão novas. Que já fizeram parte do quadro e que foram riscadas, eliminadas, uma a uma, algum tempo atrás. Se estão de volta, repaginadas, são o quê? São novas? Não foram estraçalhadas o suficiente? Regras-zumbis erguendo-se das sepulturas. Regras-fênix surgindo das próprias cinzas. Minhas cinzas?

E é nesse momento que a gente se dá conta de que a vida é o tal eterno voltar. E volta mesmo. Nos percebemos em situações que já vivemos – antes – e que juramos jamais repassar. Mas, estamos aqui, vivendo e revivendo batalhas já lutadas. O que muda é a arena e a idade do gladiador. Falo do peso do tempo, que deveria fazer-nos mais fortes, mais sábios. No meu caso em particular, a sapiência perde terreno para o ímpeto da transgressão. São as mesmas regras, afinal. E eu ainda odeio manuais!

2 comentários:

Paulo disse...

Reinvente suas regras quantas vezes forem necessárias, seja contraditória mesmo - porque só existem contradições nas aparências da vida. Tudo faz parte de uma unicidade - clichê falar isso, né? Mas a única regra que se aplica a todo mundo é a lei do não-ter-regra. Você é dona da sua vida e do seu destino, não esqueça isso. Beijos!

Ricardo disse...

Eu ainda vejo pudor na liberdade. E tem uns normaizinhos que creem nos lados remediadores e na razão de ser, como se em algum momento subverção significasse o encontro da resposta pra esse tipo de caos revival.
Olha só, bom ou não bom, ta tudo se confundindo com tanta procura. Mais o pior é encontrar um livro já grifado. Pqp!