segunda-feira, 18 de julho de 2011

Estranha...

Tô estranha esses dias... Feliz demais, o que não é normal. Sem inspiração pra divagar nas letras. Acho até que já não acho a personificação da beleza tão bonita assim. Vai saber... talvez, esteja em outro foco, outra dimensão. Talvez esteja aterrissando. Pisar no chão depois da turbulência... sabe como é? E ter os pés firmes na terra é uma coisa muito estranha.
(se eu resolver, do nada, parar de fumar, alguém traga o exorcista!)

Nenhum comentário: