sábado, 21 de janeiro de 2012

Homens Fáceis

Ouvimos, por séculos a fio, que mulheres devem se resguardar. Devem ceder apenas ao marido, jamais expor sua sexualidade ao mundo. Ouvimos, não é verdade? Que mulheres são de dois tipos: as respeitáveis e as fáceis. Por fácil entenda-se aquela que não tem medo de suprir seus desejos pessoais. Mulheres fáceis são aquelas que fazem sexo com quem querem. Essa é a teoria ainda hoje defendida.

Mas, e os homens fáceis? Alguém já ouviu falar? Não, nem eu tampouco, apesar de conhecer vários! Homens chamados garanhões são fáceis. Homens que acham que podem “pegar” as mulheres que quiserem são fáceis. Homens que acham que estão no controle, na verdade, são fáceis.

Homem fácil é aquele que está ali, pronto para o sexo a qualquer hora que você quiser. Ele está disponível, ele abre mão de qualquer outro programa. Basta você estalar os dedos – e ás vezes nem precisa tanto – para que ele comece a tirar as calças.

E esses homens tão viris e disponíveis, esses a gente não respeita. Da mesma forma que eles não respeitam as mulheres com que vão pra cama. Um homem fácil só presta pra isso mesmo: sexo fácil. Não é alguém que a gente – nós mulheres – leve a sério. Não serve pra namorar. Apresentar à família, então, nem por decreto! A gente costuma ter um mínimo de vergonha na cara!

É claro que sempre vai ter aquela coitada que se apaixona pelo objeto. Fazer o quê. Nem todas nós temos o cérebro devidamente pensante. Não é mesmo? Essa que se entrega aos arroubos de sentimentos pelo fácil é a mesma que, lá bem no fundo, prefere sofrer. Ama o bandido, o galinha, o errado, mortalmente com medo de encontrar o certo pelas esquinas da vida. Que vida, não?!

E sempre existirão essas pobres acéfalas, pois eles estão aí, os fáceis, com seus corpos prontos ao prazer. Nada mais, aliás, eles têm a oferecer. Pois, pensam eles, o resto fica em segundo plano. Homens fáceis. Nada mais importa para eles. E nada mais importa neles. Enfim, são os que acordam sozinhos, comem sozinhos, morrem sozinhos. Eles e seus egos! Só isso.

Um comentário:

Pensar e amor doem disse...

Ai, Giselle, fala pra gente como é o homem ideal, posta tb aquela gotinha sinalizadora num mapa do google earth, pq tá tão difícil achar! Ainda bem que vc sabe sinalizar este tipo, pq tem mulheres que não sabem. Imagina que algumas, não muitas, não percebem logo que eu sou gay, e começam a estalar os dedos, me deixando de calças justas, KKKKKK