terça-feira, 12 de novembro de 2013

Carta a quem acabou de acordar



Despe teu corpo do todo o preconceito. Livra-te da necessidade social de ser bom. Caminha por teus próprios passos e de cabeça erguida. Deixa pra trás os rumos que traçaram pra ti. Ganha a rua, ganha o mundo, ganha um sorriso que seja sincero. Esquece que tantos olhos sobre ti almejam que erres.

Se errares, não te culpa. Lava tua mente dessa necessidade de agradar, de acertar, de seguir regras. Fecha teus ouvidos às críticas. Abre teus olhos e olha pra ti mesmo. Olha-te fundo no sentimento e pergunta-te o que queres. Descobre o que realmente amas e vai em busca disso agora. Ninguém buscará teu amor por ti.

Sai das garras frias do comando coletivo. Esse que acha que pode dominar-te como a um fantoche. Mas cuida para não transgredires a esmo. Queiras ser o que és, o que sempre foste. Sonha. És livre pra sonhar e infinitamente capaz de alcançar teu sonho e torná-lo tua realidade. Acredita. Esse poder é teu, nasceu contigo.

Mas, antes de tudo, antes de te rebelares contra o mundo, lembra que a luta é tua e tu és teu próprio inimigo. Rebeldia sem direção é anarquia. Intenta teu objetivo com sabedoria, com sobriedade. Só assim, terás as armas para a batalha. Crê na capacidade que é só tua. Ninguém mais é ou será tão capaz.

Toma teu lugar no espaço e dentro de ti com a consciência limpa. Não teme o novo. Ousa quebrar paradigmas. Escala a rocha mais alta. A tua verdade é única e sagrada. Não segue nada que não te fale alto. Não segue regras falidas só porque alguém antes de ti as ditou. Atenta para teus passos, um a um, e sê tu mesmo. Sempre!

Nenhum comentário: