segunda-feira, 4 de novembro de 2013

O Dragão

Tatuagem em braço escancarado ao mundo, infame, imponente, arredio. Face de fera se expondo ao todo como se fosse único. E é! Única fonte de sabedoria, de poder, de sublimação. O absoluto juntar de dois domínios, o da força e o do raciocínio. Tudo faz sem par a aparição da besta...

Num abraço, corpo tomado de corpo, a sensação da fera a possuir a bela. É o dragão quem verte seiva e lascívia. É o próprio mostro quem possui o corpo da donzela, da dama, da amante. É o próprio monstro quem ama. É revestido do monstro que o humano é pleno de si, de seu poder de sedução.

Muito mais que uma lenda, a força da fera recria a realidade. Emenda-se, achega-se. Partilha uma trilha, une-se na caminhada. Ruma até a ascensão do corpo e do espírito. Espírito imortal do dragão. Chama plena, respiração de fogo. Fonte inimaginável da vida além do conhecimento.

Vem a corroer a cortina do tempo, a dominar sem freios, a comandar mentes e almas. Dragão de fogo, besta-fera, parte inseparável da emanação divina. É a essência que perfaz o absoluto, o universo, o corpo do herói. É a justaposição do infinito. Esse dragão é você, anjo sem asas. Vive em você. Para sempre!

Nenhum comentário: