sábado, 9 de novembro de 2013

Renascimento



Sou eu que mudo muito, ou são os outros que estão estagnados? Eu penso em 10 anos como uma vida. Eu penso na década virada como um renascimento. E não seria um vórtice a nos dizer “Mude!!”? Não seria aquele buraco negro com a luz no final? Uma luz tridimensional, orgânica, fantasmagórica. A luz eu chama a mariposa!

Em dez anos, vemos bandas eternas nascendo e morrendo. Algumas eternamente presentes... Em dez anos, milhares de livros são escritos e lidos e alguns imortalizam a si mesmos. Em dez anos, poesias são ditas, filhos são feitos, cidades são construídas, e tudo isso, nesse tempo, pode deixar de existir... ou progredir.

E pensando em finais e inícios, 10 anos é mais do que suficiente para amar, odiar, idolatrar... Em uma década, aquele que você venera morre de AIDS ou de overdose... Em uma década, você passa de uma adolescente rebelde a um adulto responsável, seja como for... Em dez anos, eu criei vida, e arte...

O que me dói, de fato, é ver que nesses 10 últimos anos, teve gente que conseguiu ficar parada... que não mudou nada, que não fez nada, que ainda é do mesmo jeito e pensa igual a 10 anos atrás... Em de anos, eu fiz cursinho, faculdade, pós. Em 10 anos, eu casei, descasei, pari. E minha filha segue crescendo perfeita rumo à primeira década!

E você aí? O que você fez em 10 anos? O que você criou, pelo que lutou, o que viu acontecer? Pense! Será mesmo que esse seu mundinho alienado é tão seguro? Tão arrumadinho que você não tem qualquer vontade de sair dele? Se é assim, minha bênção. Fique aí, o universo não precisa de você. Você é só mais m número na estatística.

Mas se você se importa, se você sonha mais do que o óbvio... Ouça meu conselho: Mexa-se! A vida é curta e pode ser extremamente satisfatória! Dê seu passo para fora da estradinha da rotina e descubra quão belos são os raios daquele sol. Enquanto isso, eu que ouso, fico aqui, ouvindo Legião Urbana e aplaudindo seu renascimento!

Nenhum comentário: